2 de agosto de 2010

Feliz dia DO pai!!


Pela sua cara quando você faz uma piada durante o almoço e ninguém ri. Porque quando tenho tosse, você acorda para passar Vick na sola do meu pé (e, inexplicavelmente, melhora). Pelos Sorines emprestados. Porque quando te encontro por acaso na rua, subitamente só consigo ver um ponto luminoso quicando no chão - seu vergonhoso cigarro rapidamente descartado para eu não ver. E porque eu até hoje não consigo nem imaginar como você é tragando um cigarro.

Pela sua única especialidade na cozinha - uma macarronada doida que, por algum motivo, dá super certo. Pelas suas danças gaiatas, para extravasar alegria ou divertir a famíia. Pelas suas gambiarras para consertar o chuveiro ou criar novos equipamentos (como um refrigerador de ar(!)). Pelas suas músicas e artistas prediletos - sempre tornam um sorriso inevitável, principalmente quando só consigo me lembrar de uma versão sua adaptada de um jeito cômico.

Pelos seus puns estrondosos durante a noite, que ainda conseguem me arracancar gargalhadas quando já estou na cama para dormir. Assim como o seu cofrinhão, sempre visível. Pelas não-histórias antes de dormir: a da vaca Vitória (soltou um pum e acabou-se a história) e da galinha pedrez (que "soltou um peido pra vocês três"). Pelos passeios em família e pela sua felicidade quando ainda fazemos isso - hoje, raridade.

Pela sua preocupação e pelos sonos perdidos me esperando chegar em casa. Pelo seu esforço em aceitar alguma coisa que eu faça com a qual você não concorda. Pela sua alegria ao me ver feliz com algum presente que tenha me dado e que eu queria muito. Pelos beijos e "eu te amos", tão sinceros a ponto de me emocionar e eu não conseguir retribuir de volta. Porque sei que, às vezes, isso vem só da vontade de eu voltar a ser criança e você me chamar de babalu.

Pela sua desconfiança inicial e voz mais grave quando te apresento a um novo namorado. Por amar o meu namorado! Por ser o modelo vivo do que é ser um companheiro exemplar e ter servido como referência comparativa com os meus possíveis "maridos". Por ter enfrentado uma infância com medo, rejeição e tristeza e ter decidido montar uma família que se opusesse a tudo que já tinha passado. Por ter escolhido e se casado com uma mãe - que ainda não tinha filhos.

Por me ensinar através do amor.

Por tudo isso, obrigada, pai. Obrigada por ser meu pai.

3 comentários:

  1. Aaai amiga, que lindo!
    Fiquei até inspirada a escrever algo pro meu papi tbm! rs... tomara q esse seu post inspire muito mais pessoas, pq além do dia dos pais ser mais um dia comercial, q não quer dizer nada pq todos os 365 dias do ano são deles, é uma data que podemos conseguir essa inspiração pra dizermos tudo que sentimos, mas q não temos tempo, coragem, oportunidade ou o q seja que nos mobilize a dizer.
    Amei!

    Bjocas, Sá

    ResponderExcluir
  2. tio João é tanta coisa, né?
    chorei muito lendo. tenho um carinho tão enorme por vocês 5... e de certa forma, ler essa declaração me fez voltar uns minutos no tempo e deu uma dorzinha aqui dentro.

    beijos

    ResponderExcluir
  3. Ah o pai.. S2 Não dá pra não amar!

    ResponderExcluir